domingo, 10 de outubro de 2010

.
.
.
.
.

.
.
.
.
.

2 comentários:

heretico disse...

(pre)nuncios. de bréu.

beijo

Lizzie disse...

Ora vê lá se não apetece entrar e dar um passeio? :)

Mas gostava de entrar no quadro de forma transparente, invisível, sem perturbar o perfeito equilíbrio, sem impôr o peso da presença.:)

Também um dos meus, dos tais que não cansam, eternos e sensíveis. Daqueles que, cada vez que se olham, se interpretam e imaginam de uma forma diferente. Suprema riqueza.